quinta-feira, 11 de julho de 2013

Prefeito Vanderlucio voltou ao cargo

Vereador Zé Lima e Prefeito Vanderlucio
Vanderlucio Simão Ribeiro já está de volta ao cargo de prefeito de São Pedro da Água Branca desde terça-feira (09/07). Seu retorno foi garantido através de decisão liminar emitida pelo TRE-MA.

A volta do prefeito foi comemorado com muita alegria pelos seus aliados políticos e por seus eleitores que o recepcionaram no início da noite de terça-feira (09/07). Em seu discurso, Vanderlucio agradeceu o apoio do povo e assegurou que continuará realizando obras no município e sua luta por melhores serviços de saúde e educação.

sábado, 6 de julho de 2013

Vereador Francimar assumiu o cargo de Chefe do Poder Executivo Municipal

Novo Prefeito Francimar e Vereador Zé Lima
Na tarde ontem, sexta-feira, 05/07 às 14:00h, o Presidente da Câmara Municipal, Francimar Vieira do Vale, tomou posse no cargo de Prefeito de São Pedro da Água, em  uma sessão extraordinária convocada para esse fim. 

A galeria da Câmara estava lotada por cidadãs e cidadãos que aguardam para assistir o ato de posse. Minutos antes, alguns ainda não acreditavam que realmente Francimar tomaria posse como novo prefeito. Por ser uma situação inédita no município, até mesmo os vereadores estavam apreensivos, em especial a vereadora e líder da oposição, Lillian Gonçalves, e principalmente o vereador Francimar, que se emocionou durante seu discurso.

Todos ali tinham motivos diferentes para estarem apreensivos e emocionados. Para a oposição, como a vereadora Lillian, era uma sensação de dever cumprido, pois a mesma se empenhou para que isso acontecesse. Já para o vereador Francimar, era uma espécie de "fardo pesado" a ser assumido meio a muitas de incertezas, o que tornava a situação até mesmo constrangedora, pelo fato de ser aliado do prefeito cassado.

O certo é que o vereador Francimar, enquanto presidente da Câmara Municipal não podia descumprir a determinação judicial, uma vez que a mesma decisão judicial que cassou o prefeito Vanderlucio, também determinava que o presidente da Câmara deveria assumir o cargo de Chefe do Executivo. E assim se fez.

Há, no entanto, uma expectativa de que Vanderlúcio retorne ao cargo já semana que vem.

Enquanto isso, Francimar será o novo prefeito de São Pedro da Água Branca, Zé Lima assume temporariamente a presidência da Câmara, e por enquanto a Câmara fica com apenas 8 vereadores. Mas, se a situação se prolongar, o suplente de vereador Amorim assumirá uma vaga.

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Vereador Francimar assumirá a Prefeitura de São Pedro nesta sexta-feira às 14 horas

Ver. Francimar Vieira do Vale/PSC
O presidente da Câmara Municipal de São Pedro da Água Branca, vereador Francimar Vieira do Vale, assumirá o cargo de Prefeito Municipal em sessão extraordinária convocada para esta sexta-feira (05/07) às 14 horas em atendimento a uma decisão judicial que cassou o registro de candidatura do prefeito Vanderlúcio Simão Ribeiro, eleito em 2012 com 3.408 votos, equivalentes a 51,24% dos votos válidos.

De acordo com a determinação judicial o presidente da Câmara Municipal deve assumir o comando do Poder Executivo da cidade até que o novo prefeito seja escolhido em eleições que devem ocorrer em 90 dias.

No entanto, Vanderlúcio Simão Ribeiro, poderá voltar ao cargo a qualquer momento, pois o mesmo já recorreu da decisão. Enquanto isso, o presidente Câmara deverá assumir o cargo de Prefeito, vez que o município não pode ficar sem comando.

Justiça determina cassação de mandato de prefeito

Presidente da Câmara deve assumir chefia do Executivo em São Pedro d'Água Branca.
O juiz eleitoral da 92ª Zona, Marcos Antônio Oliveira, determinou a cassação dos registros de candidaturas e, por consequência, a cassação dos diplomas, de Vanderlúcio Simão Ribeiro, atual prefeito de São Pedro da Água Branca, cidade localizada a 115 km de Imperatriz, e do vice, Gilsimar Ferreira Pereira, o “Pelezinho”, declarando-os inelegíveis nos oito anos subsequentes à eleição de 2012.

O mandado de intimação em nome do advogado Antônio Teixeira Resende, para o conhecimento da sentença, foi recebido no Fórum Eleitoral de Imperatriz, nesta terça-feira (2).

Com base na decisão da Justiça, o prefeito e o vice praticaram abuso de poder econômico durante a propaganda eleitoral, com utilização de rádio comunitária, compra de votos, transporte irregular de eleitores, prática de ameaças por porte ilegal de arma de fogo, abuso de poder político e uso de máquina administrativa municipal.

Considerando que os candidatos eleitos e, então, cassados obtiveram 3.408 votos, equivalentes a 51,24% dos votos no último pleito eleitoral, foi determinada, também, a realização de novas eleições. O presidente da Câmara Municipal deve assumir a chefia do executivo até que o novo prefeito seja escolhido. Mas eles podem recorrer da sentença

Do Portal Imirante.com