segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Advogados de réus do mensalão vão arguir impedimento de Barbosa


Advogados de réus do mensalão deverão arguir, nas próximas horas, impedimento de Joaquim Barbosa; presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seção Paraná, criminalista Juliano Breda, afirmou categoricamente que “Barbosa não tem a imparcialidade necessária para presidir o caso mensalão”; juristas veem envolvimento psicológico movido pela vingança pessoal do presidente do STF contra os réus; Eduardo Greenhalgh, que advogou para presos políticos na ditadura militar, disse estar “estarrecido” com decisões – segundo ele, ilegais – tomadas justamente por quem deveria zelar pelo cumprimento das leis: o presidente do Supremo Tribunal Federal; em maio passado, o presidente da OAB-PR vaticinou: “o ministro Joaquim Barbosa é uma pessoa com qual nenhum diálogo inteligente pode ser travado”; e fez a seguinte previsão: “terminado o julgamento do mensalão será absolutamente destruído pela imprensa brasileira, e com muita razão”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário