terça-feira, 18 de junho de 2013

Vereadores discutem os problemas da cidade na Câmara e em seguida reúnem com o Prefeito

Na sessão plenária de ontem (17/06), na Câmara Municipal de São Pedro da Água Branca, foram aprovados: um requerimento do vereador Gildeon/PSC, indicando a construção de uma quadra poliesportiva no Povoado de Primeiro Cocal; um requerimento da vereadora Lillian Gonçalves/PP, em que solicitou cópias das folhas de pagamento dos servidores do município referente aos meses de janeiro a junho de 2013; e um requerimento do vereador Francildo Moura/PT, que solicitou informações sobre o Posto de Saúde do Bairro Tocantins, que está fechado desde dezembro de 2013 aguardando uma reforma que nunca teve início.


As proposições foram discutidas e aprovadas por unanimidade. No entanto, o assunto predominante nos discursos dos vereadores foi referente à falta de abastecimento de água na cidade.

Nas minhas intervenções, ao falar da falta de abastecimento de água, pontuei a falta de resposta da CAEMA aos ofícios encaminhados pelos vereadores em que solicitam informações e devidas providências. Sugeri que fosse criada uma comissão de vereadores para procurar pessoalmente a CAEMA e o Prefeito Municipal no sentido de obter informações e exigir soluções para o problema e acompanhar todo esse processo.

Também demonstrei minha preocupação com a falta de negociação entre Prefeitura e SINTEESP, sobre o reajuste salarial 2013 e sugeri que o prefeito aceite a reunir com as lideranças do sindicato para que cheguemos a um consenso o mais rápido possível. Defendo que o caminho para resolver esse impasse é o diálogo, e que o governo de Vanderlúcio, que foi eleito com o apoio da grande maioria das lideranças do Sindicato dos Professores, não pode deixar de dialogar com a categoria. Por isso, defendi o retorno das negociações.


Depois da Sessão – reunião com prefeito

Encerrada a sessão, os vereadores Zé Lima, Francildo, Didi, Francimar e Gildeon decidiram tentar uma reunião urgente com o Prefeito Vanderlúcio. Encontramos o prefeito e discutimos sobre: falta de abastecimento de água; posto de saúde fechado; reajuste dos servidores da educação, entre outros.


Água

Segundo o prefeito, ele mesmo já procurou a CAEMA e propôs entregar à empresa um poço artesiano localizado na rua São Luis – centro, construído pela prefeitura em 2012. A Caema recebeu o poço e agora irá fazer as instalações, que devem ser concluídas ainda nesta semana. No entanto, esse poço não resolverá todo o problema, pois o mesmo não tem capacidade para abastecer toda a cidade, mas amenizará a situação. Em relação ao poço principal, o prefeito nos informou que a Caema já retirou a bomba “queimada” na sexta-feira (14/06), e nos próximos dias irá instalar outra.


Saúde

O prefeito explicou que houve problemas na publicação do edital de licitação e isso acabou atrasando o início da reforma do Posto de Saúde no bairro Tocantins. Mas garantiu em breve as obras terão início.

Em relação a notícia de que o laboratório do hospital municipal não estava realizando exames por falta de material, o prefeito disse que o material que o laboratório precisava pra funcionar plenamente já tinha sido comprado e entregue ainda no final de semana. Eu e o Vereador Francildo fomos ao hospital e confirmamos a informação.


Educação/Sinteesp

Em relação à educação, questionamos o prefeito sobre a falta de aula para uma turma de Educação Infantil na Vila São Raimundo, que segundo o Secretário de Educação, até agora os alunos estão sem aula por falta de professor, e que até o momento o prefeito não autorizou a contratação de professor para aquela turma. Como resposta, o prefeito disse que desconhecia o problema, mas iria entrar em contato com o secretário para resolver o problema. Realmente ele já sabia.

Em relação à falta de merenda escolar, o prefeito informou que já foi resolvido. Informação confirmada.

Sobre o reajuste dos servidores da educação eu pedi ao prefeito que atendesse o ofício do Sinteesp no sentido de ele mesmo reunir com a diretoria do Sindicato, pois apenas ele tem o poder de negociar e fechar um acordo com a categoria. Felizmente, combinamos a reunião para hoje, (18/06) às 19h.

4 comentários:

  1. Funcionário da Saúde19 de junho de 2013 10:02

    É Vereador, vc. esqueceu do pessoal da saúde, que estão com salários atrasados todos os funcionários do Hospital e Posto de Saúde, além de que estão desde abril tentando negociar a pauta de negociações ACT do ano 2013. Parece que as autoridades lembram do sistema de saúde daqui só quando adoecem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Funcionário da Saúde, muito obrigado pelo seu acesso e participação!

      Eu não esqueci dos Servidores da Saúde.
      Aproveito para te dizer, que, como sempre, quero mais uma vez me colocar a disposição para contribuir com o Sindsaúde no que for possível para chegarmos a uma definição. Até o momento, Desconheço os termos do ACT2013 proposto pelos servidores da saúde, mas estou a disposição para conhecê-la e defendê-la e juntos irmos à luta. Aguardo contato da categoria.

      Excluir
  2. Salario atrasado isso é um problemão, principalmente na saúde, já pararam pra pensar nas consequências danosas que isso pode causar, todo trabalhador é digno de seu salario, e quem trabalha na saúde então, cuidando dos outros, onde é que fica a Constituição que diz que Saúde é Direito de todos e dever de quem Governa? é obvio, que isso não pode acontecer, na linguagem hospitalar é um caso de urgência, urgentíssima, acho que o nobre vereador entende, se puder faça alguma coisa para resolver esse problema gravíssimo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Andrade! Obrigado por mais uma participação sua por aqui!

      Vc tem razão. Esse é um problemão. Caso de Urgência, Urgentíssima...
      Farei o que puder enquanto vereador na defesa dos servidores da saúde.
      E, nesse sentido, estou me colocando à disposição da categoria. No entanto, é importantíssimo que os servidores se organizem para demonstrar força nessa luta em torno dos seus direito.
      Eu, não posso mobilizar os servidores, mas com certeza posso contribuir com luta.

      Excluir