quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Governador em exercício inaugura SPA para portadores de transtornos mentais

Portadores de transtornos mentais e usuários de crack, álcool e outras drogas, atendidos no Hospital Nina Rodrigues, em São Luís, passam a contar, a partir desta quarta-feira (25), com um novo modelo de assistência e melhor qualidade no acolhimento. As melhorias são resultado da inauguração do Serviço de Pronto Atendimento (SPA), realizada pelo governador em exercício, Washington Oliveira, e pelo secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad. O SPA funcionará 24 horas com classificação de risco dos problemas mentais decorrentes do uso e abuso de drogas e outras alterações psiquiátricas.

"É um orgulho estarmos inaugurando mais esse serviço na área de saúde mental. É uma verdadeira revolução na saúde o que o governo está fazendo. O que estamos vendo, hoje, no Maranhão é uma saúde pública de boa qualidade, que é o nosso objetivo maior", disse Washington Oliveira.

Participaram ainda da inauguração o diretor do hospital, Rui Cruz; secretários de Estado e deputados estaduais. Um coral formado por pacientes do hospital, que participam da oficina de música, abriu a solenidade. Em seguida, internos que participam da oficina de pintura homenagearam o governador em exercício e o secretário de saúde com quadros pintados por eles.

O Hospital Nina Rodrigues é a porta de entrada para serviços e atendimento mental. O secretário Ricardo Murad destacou que os avanços agora são nesta área. "Nós estamos dando prioridade absoluta para que o Estado tenha uma rede integrada com uma oferta de serviço de qualidade. O nosso esforço grande é na assistência a pessoas que têm dependência química, principalmente em relação ao crack que hoje é uma epidemia que preocupa o mundo inteiro. Temos relato de mais de 170 municípios aonde o crack já chegou, é uma praga e, como tal, precisa ser combatida", disse o secretário.

Ricardo Murad destacou que a rede de assistência que está sendo montada pelo governo precisa ter a articulação com a municipal. "O município tem quer fazer a sua parte para que se tenha atenção integral aos dependentes químicos, para que possamos dar a eles um tratamento de qualidade gratuito dentro da rede dos SUS".

Atendimento digno

O diretor do Hospital, Rui Cruz, contou quer o SPA vai garantir aos pacientes um atendimento digno em um ambiente todo climatizado e leitos de observação que vão possibilitar uma melhor avaliação do quadro do paciente para o caminhamento ao serviço adequado. "O hospital realiza uma média de 300 atendimentos/dia e 900 pessoas procuram o local para marcação de consulta, diariamente. Com essas melhorias vamos oferecer um serviço com mais qualidade", disse.

Ele observou que o atendimento digno a população foi iniciado em 2001 quando a governadora Roseana Sarney mandou quebrar os muros do hospital. "A partir daí o hospital passou a olhar e a ser visto pela sociedade", lembrou Rui Cruz.

O SPA vai funcionar ao molde das UPAs, 24 horas por dia. É uma unidade modelo, com tudo que se dispõe de mais moderno para garantir essa assistência. A classificação dos pacientes contará com a retaguarda de leitos com tempo de permanência de até 72 horas. Após o período de observação será garantida a continuidade e o tratamento devido, podendo os casos após avaliação clínica serem encaminhados para os CAPs, ambulatórios ou unidades de saúde que façam parte da Estratégia Saúde da Família, além das clínicas conveniadas ao Sistema Único de Saúde (SUS).

No local haverá uma equipe multiprofissional formada por psicólogos, psiquiatras, enfermeiros, assistentes sociais e terapeutas ocupacionais que estarão trabalhando no atendimento da clientela durante o período de observação. São cinco enfermarias climatizadas com rede de oxigênio e ar comprimido, banheiros adaptados para cadeirantes e equipamentos de suporte para monitoramento cardiorrespiratório.

Ricardo Murad informou que agora o hospital vai sofrer uma grande intervenção para quer se tenha uma área de desintoxicação e de internação clinica, para atender aos pacientes que vão necessitar dessa assistência. Ele adiantou também que em março será realizado um fórum estadual com todas as secretarias de Estado envolvidas e as comunidades, por meio de ONGs e associações ligadas a problemática do crack, para que seja formada uma ampla rede capaz de dar assistência aos pacientes, desde as áreas mais remotas até as grandes cidades do interior.

Novas inaugurações

A agenda de inaugurações na área de saúde, iniciada na terça-feira (24), continua, nesta quinta-feira (26), com a entrega do ambulatório do Complexo de Saúde da Cidade Operária. Na sexta-feira (27) será a inauguração de 25 leitos de Unidades de Cuidados Intermediários (UCI) e 10 de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Carlos Macieira.

O ambulatório do Complexo de Saúde da Cidade Operária vai contar com 14 consultórios, oferecendo serviços ambulatoriais nas áreas de clínica médica, ginecologia, gastroenterologia, pediatria, ortopedia, cardiologia, otorrinolaringologia, neurologia, pneumologia, odontologia, geriatria, proctologia e exames de ultrasonografia.

No que se refere às inaugurações no Hospital Carlos Macieira, o secretário, Ricardo Murad, explicou que o mesmo faz parte da rede estadual de saúde, não atendendo mais exclusivamente ao funcionalismo público do Estado, mas a toda a população por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).



Nenhum comentário:

Postar um comentário