domingo, 20 de novembro de 2011

Faculdades do Maranhão estão na "lista de reprovação" do MEC

Do total de 683 instituições de ensino superior que foram reprovadas pelo Ministério da Educação (MEC), doze faculdades são do Maranhão.

Segundo dados divulgados nesta quinta-feira (17), no “Diário Oficial da União”, constam na "lista de reprovação" do MEC as faculdades FAMA, Santa Terezinha, FACAM, FACEM, FACIMP, Instituto Florence e mais seis instituições do interior do Maranhão, que obtiveram conceito insuficiente - nota 2.

Para a avaliação das instituições, o MEC levou em conta o IGC (Índice Geral de Cursos), além de indicadores que apontam a infraestrutura e a qualidade do corpo docente.

O IGC varia de 1 a 5, sendo que os conceitos 1 e 2 são considerados insuficientes. As universidades que recebem essas notas são notificadas pela pasta e, caso não melhorem o desempenho nas avaliações seguintes, podem ser alvo de sanção, como a redução no número de vagas.

Foram avaliadas 2.176 instituições de ensino superior de todo o Brasil. Desse total, apenas 1,24% obteve conceito máximo: nota 5.

O MEC também divulgou o Conceito Preliminar de Curso (CPC), que permite conferir o desempenho das instituições de ensino de acordo com a avaliação de cada curso oferecido. O CPC leva em conta indicadores como a titulação dos professores e a nota dos alunos obtida no Enade. Assim como no IGC, os conceitos 1 e 2 são considerados insatisfatórios; 3 é razoável e 4 e 5, bons.

Nesse conceito, os cursos de Agronomia e Enfermagem da UEMA em Balsas, Medicina do UNICEUMA, Nutrição, Terapia Ocupacional e Fisioterapia do CEST, Farmácia e Enfermagem da FACIMP, Zootecnia do IESM e Farmácia e Enfermagem do Instituto Florence obtiveram médias insuficientes e podem perder vagas.

Para efetuar o corte de vagas nas instituições e cursos avaliados, o MEC leva em conta o CPC dos três últimos anos.

Com informações da VEJA

Nenhum comentário:

Postar um comentário