segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Vice-governador Washington Luiz conhece experiência baiana de política territorial

Washington Luiz reunido com secretários do Maranhão e da Bahia

O vice-governador Washington Luiz Oliveira conheceu nesta segunda-feira (17), em Salvador, a experiência do Governo da Bahia na área de política territorial. O assunto foi tratado durante reunião na Secretaria de Planejamento daquele estado, com a participação do titular da pasta, Zezéu Ribeiro, e do secretário de Relações Institucionais, César Lisboa.

Washington Luiz estava acompanhado dos secretários Fábio Gondim (Planejamento, Orçamento e Gestão), Conceição Andrade (Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar), e Francisco Gomes (Desenvolvimento Social), além de Paulo Roberto Lopes (adjunto de Desenvolvimento Agrário) e do delegado do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) no Maranhão, Ney Jeferson. 

De acordo com o vice-governador, no Maranhão existe uma territorialização proposta pelo Governo Federal sugerida pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). “Nós estamos levando este debate para dentro do governo e para nós é de grande importância entendermos o processo que a Bahia já vivenciou visando implementar essa política no nosso estado”, destacou Washington Luiz.

Nesta terça-feira (18), a comitiva maranhense liderada pelo vice-governador visitará os municípios de Valente e Santa Luz para conhecer de perto a experiência do território do Sisal, um dos 27 existentes na Bahia.

Para o secretário Zezéu Ribeiro, o encontro com a comitiva do Maranhão resultará num aprendizado mútuo. “Nosso trabalho é uma referência nacional e a visita desta comitiva só fortalece a nossa experiência. Também aprendemos com o olhar deles sobre esta questão e isto nos auxilia a corrigir rumos”, explicou.

Também estiveram presentes ao encontro representantes do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), da Coordenação Estadual de Territórios (CET) e das secretarias estaduais de Agricultura (Seagri) e Desenvolvimento Social e Combate a Pobreza (Sedes), ambas da Bahia.

Experiência

Com o objetivo de identificar prioridades temáticas definidas a partir da realidade local, possibilitando o desenvolvimento equilibrado e sustentável entre as regiões, o Governo da Bahia passou a reconhecer a existência de 27 Territórios de Identidade, constituídos a partir da especificidade de cada região. Sua metodologia foi desenvolvida com base no sentimento de pertencimento, onde as comunidades, por meio de suas representações, foram convidadas a opinar.

A estruturação da política territorial baiana passou por algumas etapas importantes, dentre elas, o reconhecimento dos territórios como unidade de planejamento, a realização do Plano Plurianual (PPA) de forma participativa e a implantação do Conselho de Acompanhamento do PPA (CaPPA).

De acordo com o diretor de Planejamento Territorial da Secretaria do Planejamento do Estado da Bahia (Seplan), Thiago Xavier, outra etapa importante desta política foi a realização dos Diálogos Territoriais. “Realizamos um balanço entre o que foi demandado durante os processos de participação social e o que foi executado pelo governo”, explica.

Fonte: Secom

Nenhum comentário:

Postar um comentário