domingo, 29 de agosto de 2010

SP: Mercadante sobe nove pontos e Alckmin cai três, aponta Ibope

A entrada do horário eleitoral gratuito em rádio e TV mudou o cenário da disputa ao governo de São Paulo. O candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, que começou a campanha na condição de favorito absoluto, caiu três pontos percentuais. O tucano passou de 50% para 47% das intenções de voto, segundo pesquisa Ibope/O Estado de S. Paulo/TV Globo divulgada nesta sexta-feira (27).
Alckmin assiste, agora, à aproximação de Aloizio Mercadante (PT) – que subiu nove pontos desde a última sondagem Ibope, divulgada no dia 30 de julho, e saltou de 14% para 23%. Celso Russomanno (PP) atingiu 8%, enquanto Paulo Skaf, do PSB, marcou 2% e Fábio Feldmann (PV), 1%.
Luiz Carlos Prates, o Mancha (PSTU), Paulo Búfalo (PSOL), Igor Grabois (PCB) e Anaí Caproni (PCO) não pontuaram. Os votos brancos e nulos para a disputa ao governo paulista somam 7%. Os indecisos são 11%.
Em um possível cenário de segundo turno entre Alckmin e Mercadante, o candidato tucano também venceria, com 54% das intenções de voto. Nessas condições, o petista atingiria 30%. Brancos e nulos seriam 8%, mesmo porcentual de indecisos.
Na pesquisa espontânea, em que não são apresentados os nomes dos candidatos, Alckmin lidera com 29% das intenções de voto. Mercadante assinalou 18% e Celso Russomanno, 4%. Skaf e Anaí Caproni marcaram 1%. Os demais candidatos não pontuaram. Nessa modalidade, brancos e nulos somaram 8%. Os indecisos são 38%.
Alckmin e Mercadante partilham de índices de rejeição semelhantes entre o eleitorado paulista. De acordo com a sondagem, 15% não votariam de jeito nenhum no tucano e 16% descartam votar no petista.
O líder em rejeição é Mancha, do PSTU, com 23%. O candidato verde Fábio Feldmann manteve a menor rejeição entre os candidatos ao governo paulista. Ao todo, 8% dos eleitores não votariam no postulante do PV de jeito nenhum.

Ibope: Dilma aumenta vantagem sobre Serra e chega a 59% dos votos válidos

A pouco mais de um mês das eleições, a petista Dilma Rousseff tem 24 pontos de vantagem sobre o tucano José Serra e mantém a expectativa de vencer no primeiro turno, agora com 59% dos votos válidos.
Segundo pesquisa Ibope divulgada neste sábado (28) pelo jornal O Esrtado de S. Paulo, Dilma chegou a 51% das intenções de voto, um crescimento de oito pontos porcentuais em relação ao levantamento anterior do mesmo instituto, feito às vésperas do início da propaganda eleitoral.
Desde então, Serra passou de 32% para 27%. Marina Silva, do PV, oscilou de 8% para 7%. Somados, os adversários da petista têm 35 pontos, 16 a menos do que ela.
A performance de Dilma já se equipara à de Luiz Inácio Lula da Silva na campanha de 2006. Na época, no primeiro turno, o então candidato petista teve 59% dos votos válidos como teto nas pesquisas.
Geografia do voto. Dilma ultrapassou Serra em São Paulo (42% a 35%) e tem o dobro de votos do adversário (51% a 25%) em Minas Gerais - respectivamente primeiro e segundo maiores colégios eleitorais do País.
No Rio de Janeiro, terceiro Estado com a maior concentração de eleitores, a candidata do PT abriu nada menos do que 41 pontos de vantagem em relação ao tucano (57% a 16%).
Na divisão do eleitorado por regiões, Dilma registra a liderança mais folgada no Nordeste, onde tem mais que o triplo de votos do rival (66% a 20%%). No Sudeste, ela vence por 44% a 30%, e no Norte/Centro-Oeste, por 56% a 24%.
A Região Sul é a única em que há empate técnico: Dilma tem 40% e Serra, 35%. A margem de erro específica para a amostra de eleitores dessa região chega a cinco pontos porcentuais. Mas também entre os sulistas se verifica a tendência de crescimento da petista: ela subiu cinco pontos porcentuais na região, e o tucano caiu nove.
Ricos e pobres. A segmentação do eleitorado por renda mostra que a candidata do PT tem melhor desempenho entre os mais pobres. Dos que têm renda familiar de até um salário mínimo, 58% manifestam a intenção de votar nela, e 22% em Serra.
Na faixa de renda logo acima - de um a dois salários mínimos -, o placar é de 53% a 26%. Há um empate entre a petista (39%) e o tucano (38%) no eleitorado com renda superior a cinco salários.
Também há empate técnico entre ambos no segmento da população que cursou o ensino superior. Nas demais faixas de escolaridade, Dilma vence com 25 a 28 pontos de vantagem.
A taxa de rejeição à candidata petista oscilou dois pontos para baixo, mas se mantem praticamente a mesma desde junho, próxima dos 17%. No caso do candidato tucano, 27% afirmam que não votariam nele em nenhuma hipótese.
A disparada da candidata apoiada pelo presidente Lula disseminou a expectativa de que ela vença a eleição. Para dois terços da população, a ex-ministra tomará posse em janeiro como sucessora do atual presidente. Apenas 19% dos eleitores acham que Serra será o vitorioso.
Mulheres. Com boa parte de sua propaganda direcionada à conquista do eleitorado feminino - dando destaque à possibilidade de uma mulher assumir pela primeira vez a Presidência -, Dilma cresceu mais entre as mulheres (nove pontos) que entre os homens (cinco pontos).
Na simulação de segundo turno, a vantagem de Dilma entre as mulheres é agora praticamente a mesma que entre os homens, um fato inédito na campanha. O próprio Lula sempre teve mais votos entre os homens.
A pesquisa mostra que 57% dos eleitores já assistiram a pelo menos um programa do horário eleitoral.
Segundo o Ibope, 50% dos brasileiros preferem votar em um candidato apoiado pelo presidente, e 9% tendem a optar por um representante da oposição. Do total do eleitorado, 88% sabem que Dilma é a candidata de Lula.
O governo do presidente é considerado ótimo ou bom por 78% dos brasileiros. Outros 4% consideram a gestão Lula ruim ou péssima.

sábado, 28 de agosto de 2010

Campanha de Antonio Erismar 13.213 chega a todas as regiões do Maranhão.

A campanha de Antonio Erismar vem recebendo apoio em mais de 40 municípios do Maranhão. Várias equipes estão mobilizadas para a realização de reuniões, caminhadas e demais eventos que estão fortalecendo a campanha por todo o estado.

Veja abaixo uma ilustração que possibilita a visualização da abrangência de nossa campanha. Estão destacados em vermelho os municípios onde já se tem equipes e lideranças engajadas na campanha:

Visite, clique! : http://antonioerismar.com/

Ibope mostra Roseana Sarney na frente para o governo

Eveline Cunha
Direto de São Luís

Foi divulgado nesta sexta-feira (27) o resultado da primeira pesquisa Ibope para as eleições no Maranhão. Contratada pela TV Mirante, afiliada da Rede Globo no Estado, ela mostra que na corrida pelo governo do Estado Roseana Sarney (PMDB) aparece na frente com 47%, em seguida vem o candidato Jackson Lago (PDT) com 25%. Flávio Dino (PCdoB) possui 13% das intenções de voto e Marcos Silva (PSTU), 1%.
Os candidatos Saulo Arcangeli (Psol) e Josivaldo Correa (PCB) não pontuaram. Brancos e nulos somam 3% e 11% dos eleitores ainda estão indecisos. A margem de erro é de 3%.
Foram ouvidas 1.204 pessoas em todo o Estado, entre os dias 24 e 26. Foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) sob o número 31301/2010 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 25634/2010.
Os três candidatos que aparecem na frente na pesquisa fizeram campanha nesta sexta no interior do Estado. Roseana visitou três cidades. Em Imperatriz, a segunda maior do Maranhão, recebeu o apoio de 10 dos 13 vereadores do município e encerrou a programação à noite em uma caminhada em um dos maiores bairros da cidade.
Jackson Lago esteve em quatro cidades do interior maranhense e Flávio Dino foi o que teve a maratona maior de visitas, das 8h da manhã até o início da noite esteve em sete cidades da região central do estado.
Neste sábado (28), os candidatos continuam com a agenda de visitas ao interior do Estado. Os 4,324 milhões de eleitores do Maranhão estão espalhados em 217 municípios, sendo que os maiores colégios eleitorais estão na capital São Luís, Imperatriz, Caxias, Timon e Codó. 

Ibope: Lobão lidera disputa pelo Senado no Maranhão

Levantamento mostra que dois em cada três eleitores no Estado não escolheu um candidato para a Casa



Mudar o tamanho da letra: A+ A- Faltando aproximadamente um mês para as eleições, dois em cada três eleitores do Maranhão ainda não sabem em quem votar na disputa para o senado. Pesquisa Ibope/TV Mirante, afiliada da Globo no Estado, divulgada hoje, aponta que o número de indecisos no Estado chega a 65%.
Pelo levantamento Ibope/TV Mirante, o ex-ministro de Minas e Energia, Edson Lobão (PMDB), lidera as pesquisas com 39% das intenções de voto. O vice-governador João Alberto (PMDB) é o segundo com 28% e o terceiro é o ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB), com 16%. O ex-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Edson Vidigal, tem 10% das intenções de voto e o deputado federal Roberto Rocha (PSDB), aparece com 7%.
O candidato do PSTU, Noleto, tem 2% das intenções de voto. Charles Vieira (PCB), Paulo Rios (Psol) e professor Adonílson (PCdoB) tem 1% cada. A segunda candidata do PSTU, Claudicéia Durans, não foi citada.
Ainda pelos dados do Ibope, 15% dos eleitores citaram apenas um candidato e os votos brancos e nulos somam 12%. Ao todo, foram ouvidos 1.204 eleitores em todo o Maranhão durante os dias 24 e 26 de agosto. A margem de erro do Ibope é de três pontos percentuais com índice de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MA) com o número 31301/2010 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número 25.634/2010.

Wilson Lima, iG Maranhão

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

LANÇAMENTO DA CAMPANHA DO DEP. ESTADUAL ANTONIO ERISMAR EM SÃO PEDRO

O lançamento da campanha do candidato a dep. estadual Antonio Erismar em São Pedro da Água Branca ocorrido na noite de sábado 21/08/10, foi um sucesso. O ato foi realizado na residência do vereador Zé Lima-PT e contou com a presença do Secretário Municipal de Educação, Prof. Ivan Torres, presidente municipal do PT, prof. Neto, presidente do Sindicato Trabalhadores da Educação prof. Luis Macário, lideranças comunitárias. A manifestação de apoio à candidatura de Antonio Erismar foi surpreendente, superou as expectativas.


Vereador Zé Lima
Prof. Neto - Presidente Municipal do PT
Ivan Torres - Secretário Municipal de Educação
Antonio Erismar - vice-prefeito de Açailândia e candidato a Deputado Estadual.

Antonio Erismar e o Povo Sãopedrense

domingo, 22 de agosto de 2010

Datafolha: Após horário eleitoral, Dilma aumenta a vantagem sobre Serra

Após as indicações do Ibope e do Vox Populi, agora é a vez do Datafolha mostrar que cresceram as chances de Dilma Rousseff vencer a eleição presidencial em primeiro turno no dia 3 de outubro próximo. Segundo o instituto, a candidata já alcançou 54% das intenções de votos válidos (desconsiderados os brancos e nulos).
O Datafolha divulgou hoje (21) o levantamento, feito ontem (20), que aponta Dilma com 47% das intenções, bem à frente de José Serra do PSDB (30%) e Marina Silva do PV (9%). A vantagem da candidata dobrou em relação ao levantamento realizado entre os dias 9 e 12 de agosto, quando a petista estava com 41%, o tucano tinha 33% e a candidata verde registrava 10%.
São três motivos apontados pelo Datafolha para a ampliação da liderança: influência da TV, votos das mulheres e desempenho melhor na região Sul. "Os que viram o horário eleitoral alguma vez desde que começou, na terça-feira [dia 17 de agosto], são 34%. Entre os que assistiram a propaganda, Dilma tem 53% e Serra, 29%", diz a reportagem do jornal Folha de S. Paulo.
Os diretores do Datafolha, Mauro Paulino e Alesandro Janoni, são categóricos sobre o peso da TV no cenário atual: "A TV prova mais uma vez seu poder de alcance e penetração nos mais diversos estratos da população brasileira, inclusive naqueles onde o acesso à informação é raro. Oficializadas as candidaturas, a cobertura das eleições na mídia, especialmente na TV, se intensificou".

Mulheres e Sul

No entanto, o movimento mais forte ocorreu entre as mulheres. Na pesquisa anterior do Datafolha, havia empate técnico de 35% entre Dilma e Serra. Agora, a candidata abriu simplesmente 12 pontos percentuais de frete: 43% contra 31% de Serra. No segmento dos homens, ela tem uma vantagem ampla de 52% contra 30% do tucano.
Nos três estados do Sul, o Datafolha mostra agora um empate técnico de 38% para Dilma e 40% para Serra. Há um mês, o tucano tinha uma liderança de 45% a 32%.
A pesquisa de ontem do Datafolha ouviu 2.727 eleitores. As intençõe de voto em branco, nulo ou nenhum são de 4%, e os indecisos, 8%. A margem de erro é de dois pontos percentuias para mais ou para menos.